quarta-feira, 21 de julho de 2010

Algo temporal


- Muitos podem te amar mais do que eu... Mas não essa noite.

E ela, a meio caminho da porta, estacou.
Pensou um momento.
Virou-se, desabotoando a blusa. Sem sorrir.
Deitou-se mecanicamente na cama, o encarou e disse:

- Tudo bem. Então me ame.

E, de repente, a noite ficou longa demais.