segunda-feira, 28 de abril de 2008

Uísque, martini e o barman

Ele estava no bar. Sozinho, como de costume. Sentava na mesma mesa de sempre, ao fundo. Gostava da visão que o lugar proporcionava. Podia ver quem entrava, quem saía. Olhava com curiosidade as pernas que passavam. Queria entender a métrica daquelas pernas. Tomava o terceiro uísque da noite. Girava as duas pedras de gelo de seu copo. Sentia os olhos já marejados. Ela entrou...

Loura, pele clara, talvez um metro e setenta, cabelos crespos – sim, naquele dia estavam crespos. Usava um vestido preto que adelgaçava seu corpo já esguio. Sentou-se em um banco alto, em frente ao balcão. Pediu um martini. Dispensou a oliva. Ele a observava...

Ele capturava cada movimento. Chamou-lhe a atenção a pequena gota de martini que, insistente, queria cair-lhe da boca em direção ao queixo e que foi contida por seu dedo médio. Ah, unhas vermelhas. Observava seus olhos curiosos. Olhos que pareciam mais ouvir que ver. E vendo e ouvindo ela continuou, enigmática, no balcão...

Ele decidiu levantar-se. Apoiou as duas mãos na mesa. Recuou. O que diria? Decidiu-se, novamente. De súbito, pôs-se de pé. Caminhou em sua direção. Sentou-se ao seu lado. Iniciou o diálogo:

- Oi.
- Oi.
- João.
- Estela.


Ao fim das palavras, calaram-se. O silêncio imperou. A agitação do bar continuava. Mas eles não ouviam. Apenas se olhavam. Não há como precisar o tempo em que se olharam. A única certeza é que não desviaram os olhos um do outro...

Em um rompante – inesperado, porém desejado – ele pegou sua mão. Isso foi o estopim que esperavam. Levantaram-se juntos. Encaminharam-se para a porta. Ele mal teve tempo de pegar seu casaco. Saíram impetuosamente.

E o barman, que a tudo assistia, parou. Gostaria de saber o final dessa história. Porém, teve que se contentar apenas com a imaginação. Afinal, essa não passou de mais uma história que, para ele, acabou ao passar pela diminuta porta do bar.

8 comentários:

Juliana Brião disse...

Mazaaa depois de um tempo eu entrei e li o teu blog. Gostei, parabéns.

O texto é muito bom. ;)

Beijos Matheus vou te "linkar" no meu blog auishasoaaoi

Maria. disse...

acho que tinhas que criar o bardoaderbal.blogspot.com!

falo sério.

adorei! beijo.

carem disse...

Acredito que estamos sempre esperando um estopim que nos arrebata...

Ótimo texto!!

Contatos disse...

OI DEIXEI UM SELO PARA TI, PARABÉNS PELO SEU TRABALHO.

CONFIRA: www.iso9001brasil.blogspot.com

ABRAÇOS
DESIDERIO

Jéssica disse...

Demorei pra visitar teu blog, mas visitei!! E valeu a pena!! Muuuito bom! ;)

Brasil Empreende disse...

Ola,
Puxa vida seu blog é perfeito...
seus posts maravilhosos...
conheça o meu: www.brasilempreende.blogspot.com

Atenciosamente,
Sebastiao Santos

Bad Fox disse...

bah.. ta se puchando em...
parabens teu blogtah bombando...e muito bom...add o teu blog como favorito add o mau ai tbm..xP...
Bjão.. Tah ótimo teu blog

Eduardo disse...

Opa! Afudê!

Esse é o que eu estava tentando manter atualizado:
www.espasmos-multiplos.blogspot.com